25.2.13

Bom ano


Bem sei, que prometi não escrever por uns tempos e que este nem sequer é daqueles textos que não podemos calar. Pedirei desculpa no final.

Fomos comemorar o ano novo chinês, como comemoramos o natal cristão, o halloween irlandês ou o corridinho do Algarve. Sem ofensa para ninguém. Sem preferência de qualquer folclore ou credo. Vamos a todas. Se formos a todas. Pertencemos a este tipo de crença, onde pode ser possível o que assim entendermos. Se o entendermos.
De maneiras que reza assim este post :
Uma mulher nascida em Moçambique, criada em Portugal e vivendo em França, foi à praça de Itália, comemorar o começo do ano chinês da serpente, com descendentes asiáticos - tailandeses, coreanos, chineses, tudo o que quis vir do Este longínquo. Essa mulher gritou quando um dragão hong konguês a assustou, "toca no dragão !", gritaram, esta mulher tocou no dragão, sorriu ao ver o Tai Chi da terceira idade, abanou o pescoço ao som do gangam style com o entusiasmo contagiante de um ancião sul coreano, leu a publicidade da companhia aérea asiática que patrocinou um dos carros alegóricos, ouviu comentários racistas gentis mas inevitavelmente imbecis. Esta mulher viu, ouviu, comeu com pauzinhos e calou.
Só não ficou quando a banda brasileira ia começar a passar. Afinal, todos têm limites. E o seu é quando o nariz começa a gelar. Esta mulher, ainda fechada para balanço, com tem tanto para balançar, vai ignorar propositadamente possiveis metáforas existenciais compostas de detalhes do quotidiano.
O que tiver que ser, que seja.

Desculpem.
Quanto às fotos, é o que se pode arranjar. Não tive paciência para colocar filtros, nem lata para me meter à frente de toda a gente porque a minha foto é mais importante do que o que os outros estão a ver.
Não têm nada que agradecer.

10 comentários:

  1. Respostas
    1. Este é que é mesmo caso para se dizer : de nada !

      Eliminar
    2. de nada? olha que esse mix de culturas pareceu-me bem giro ! ;-)

      Eliminar
    3. Sim, é engraçado, mas às tantas ja é mixadela demais, vai na volta e sou mais purista do que o que pensava.

      Eliminar
  2. gosto da serpente que te trouxe de volta :)
    tsssssssssss...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Cuidado, que pelo que me disseram grandes confusões se aproximam...

      Eliminar
  3. C'est à dire que les gens devraient prendre des précautions contre la puissance destructrice du serpent huuuuuhhh. A parte boa de não se ser crente em nada é que podemos escolher apenas o que nos interessa, neste caso a cultura chinesa, o folclore, a gastronomia, etc, agora para estas previsões ja é preciso ter mais paciência do que aquela que pretendo disponibilizar para a coisa.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. ja sei! come crepes, ainda é fevereiro.
      dizem que trazem luz e prosperidade... e dentro destas duas palavras, cabe tanta coisa...

      Eliminar
    2. Como muitas vezes crepes e bebo muitas vezes cidra, o meu francês é bretão... E realmente temos sempre muita luz, de muitos tipos, ja prosperidade ... tenho que ver tudo o que cabe dentro desta palavra, porque assim de repente não estou a ver...

      Eliminar

Pessoas

Nomadas e sedentarios