7.6.13

Bicicletas, banda sonora e o novo começo


O nascimento da minha primeira sobrinha, num hospital à beira Tejo. E eu aqui. O sol ou "não mais desdenharás a importância da meteorologia". Os conselhos da Calita. Carpaccio de salmão. Chardonnay fresco. Andar de bicicleta com os meus filhos sem ter que fazer de mãe : obrigada, obrigada por terem crescido. As hortas urbanas. Os arranha céus da La Défense ao longe. Espreitar vidas nos barcos péniches. Bonjour mesdames, bonjour messieurs. 
Fazer coro com os miúdos com o Brand new start. O nosso inglês de yogurte levado pelo vento.
E suspirar pelos santos, pela sangria e pelas sardinhas que não vou comer.
Parecendo que não, Junho é o meu mês emigrante mais difícil.

10 comentários:

  1. Olho para isto tudo, que mostras e dizes, e parece tão fácil! Tão perfeito.
    (E aqui chove)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois é, realmente não parece muito mau visto deste ângulo. Mas sou a unica da familia que ainda não pegou a bébé ao colo. Estou longe. Da bébé e de uma boa parte da minha vida, que normalmente não me faz muita falta, mas que ultimamente me tem parecido vital.
      Ah, e a tua parte de responsabilidade deste post é a parte do chardonnay e do carpaccio de salmão. Merci beaucoup. Senão teria sido umas sandes de fiambre e um copo de agua da torneira, olha a tristeza.

      Eliminar
    2. Eu imaginei que sim, que essa parte tivesse a ver com a minha sugestão, e ainda estou a salivar...

      Eliminar
  2. em julho ainda ha sardinhas e sangria e manjericos e festa em lisboa. ha isso tudo e sem confusao. e havera antes de tudo a tua sobrinha, ja com um mês e que certamente tera dobro teus dos mimos :)
    sim, hoje chove por aqui!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Juras ? Ha dez anos que as minhas mãos não cheiram a manjerico. Ja a sangria, eu sei que é possivel encontra-la fresquinha noutros meses, sim senhora. Afinal, vai na volta e estou aqui a ser uma maricas

      Eliminar
    2. (... eu sei que isso nao tem nada a ver com mariquice)
      se eu te enviar um manjerico, achas que ele chega antes de voltares? ;) e se sim, sobrevivera dois meses sem ti?

      Eliminar
    3. :)
      A questão do manjerico é importante sim senhora, mas parece-me mais razoavel pedir a alguém para me comprar um e guarda-lo até ao meu regresso a casa. Obrigada pela ideia J.

      Eliminar
  3. Junho está a ser difícil para todos. Amanhã vou sozinha para o arraial, só eu e os meus dois rapazinhos. São estes os (maus) exemplos que me dás, que isto de ser mãe é gozá-los. Beberei uma mini em tua honra, se não encontrar ginginha.

    ResponderEliminar

Pessoas

Nomadas e sedentarios