16.1.13

Uns quantos canecos


Os gritos deles. Neve. E ainda não eram 7 horas da manhã. Por uma questão de alinhamento de planetas, ou outro mistério, quarta-feira, o dia sem aulas, sábado e domingo, é quando madrugam.
Caneco para os miúdos.
Vestiram-se a correr, como nunca acontece. O pequeno almoço desapareceu, se não contarmos com o que ficou no chão. E atacaram o parque infantil. Não valeu de nada dizer que quando neva, não é o sítio mais interessante do mundo. Aliás, não tem valido de grande coisa dizer seja o que for, por estes dias. Ainda não se chegou ao capítulo "autoridade", nesta família. Decididamente. Mas estou optimista. Estou. Tempos houve em que eu dizia uma coisa e eles faziam o seu contrário. Aquilo fazia-me comichão - na barriga, no pescoço e no peito. Agora fazem outra coisa. Aleatoriamente. Acredito que é um sinal de motivação, que se estão a querer aproximar daquilo que eu digo. Isto espontâneamente vai lá. Falta juntar leite e misturar. Cada coisa a seu tempo, e este é seu dúvida, o tempo dos meus cabelos brancos.
Caneco para os miúdos.
Entretanto, passou a hora da mais velha ir para a actividade que escolheu : o circo. Evidentemente. Quer ser palhaça.  Encorajo. Se for genético, pode ir longe. Chegámos tardíssimo, os últimos, dos últimos. Expliquei que tínhamos estado a brincar com a neve e não tínhamos visto as horas passar. "Ah, os povos do sul ! " e um sorriso.
Caneco para o monitor e para os outros miúdos que chegaram todos à hora.
Caneco para quem não tem noção do excepcional.

10 comentários:

  1. que luz bonita a entrar pelo parque :)
    so desde que vivo em frança é que me vejo como uma "rapariga do sul" e é porque os franceses me lembram disso... por isso, se estivesse ai se calhar também chegava atrasada, ja que sou do sul... (mas nestas coisas tenha uma costela mais britanica) ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Agora esta aqui um solzão a bater, que vai derreter tudo num instantinho e eu ainda queria ir a uma floresta com eles. Vou busca-los !
      Ja fui mais britânica, agora tenho cada vez mais a noção de que regras quero cumprir e de que impulsos quero seguir.

      Eliminar
  2. sorri-lhe de volta, como quem diz sim, às vezes deixamo-nos levar, so what?!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, ri-me. Mas o monitor é relaxado, afinal, ensina circo.
      Estava a brincar, leva com um caneco também, mas é para fazer malabarismo.

      Eliminar
  3. Também quero neve e quartas-feiras sem aulas e circo. Adoptas-me? Prometo que acordo tão cedo como os meus novos irmãos e vou com eles para o parque, sem te incomodarmos nem nada.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. OK, adopto-te. A partir dos 18 anos adopto toda a gente.

      Eliminar
  4. Essa agora, nós também temos neve algumas vezes por ano, e não é por isso que deixamos de gostar de brincar com ela :) Ainda no Domingo passamos a tarde entre pelotadas, trenó, e sku (com uma caixa de cartão, experimentem é brutal) :P Beijos e boas brincadeiras.

    ps: tenho cabelos brancos para troca com isso do já vou, já faço, espera um minutinho, e o clássico italiano "chegamissu" se faz favor :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A neve é magia, bolas congeladas ! Espero nunca ficar blasée.
      Andamos a trabalhar numa patente de treno feito em casa, agora usamos cartão e sacos Ikea. Ainda hei-de fazer uma foto. Muito profissional. Muito profissional.

      PS : Não faço trocas, aqui todos os cabelos brancos são ganhos com méritos. Mesmo os repetidos. Guarda-se tudo. Caneco para os cabelos !

      Eliminar

Pessoas

Nomadas e sedentarios