26.12.12

Pés bem assentes no chão


Não. Ao contrário de todos, não gostei. Não larguei o bordo. Não me espatifei. Não caí, nem que fosse apenas um bocadinho.
Uma vida inteira a desejar a aventura, a largar a segurança, a pensar em altos voos. 
Quase quarenta anos e nem sequer ousei cair por terra. 
Um-pé-a-seguir-ao-outro. 
Sensata. Composta. Atinada. 
Medricas. Sou uma grande garganta. 
Teorias. Muitas.
Uma vergonha, é o que vos digo, uma vergonha. 
Raios partam as metáforas de Inverno.

Sem comentários:

Publicar um comentário

Pessoas

Nomadas e sedentarios