14.6.10

São todos a mesma coisa

Acabei de ter uma conversa com uma vizinha. Não sei se faço bem em escrever e pensar no assunto, ou se devia era apagar isto tudo, o mais depressa possivel. O tempo assim o dirá...
O tempo, ou os vossos comentários.

Ela, a falar do seu pequeno - Acorda-me sempre às 6h...
Eu (sobre o meu Minusculo, 21 meses) - Ele também, às vezes mais cedo.
Ela - Quando o chamo não me liga nenhuma, olha para mim e continua o seu caminho
Eu - Ele também e até corre mais depressa !
Ela - hé! hé! hé!
Eu - Ah ! Ah! ah ! Oh ! Oh ! Oh ! E quando come, parece que come a casa toda, a cadeira, o chão, a mesa...
Ela- O meu é a mesma coisa. E quando escolhe comer em cima da minha cama...
Eu - Migalhas por todo o lado.
Ela - Está sempre a pedir atenção.
Eu - Sempre !
Ela- Adoro os seus caracóis
Eu - Adoro mexer nos caracois dele e cheiram tão bem !
Ela - (pequeno suspiro) São lindos a brincar assim juntos !
Eu - Lindo quadro, sim senhora. Bom, tenho que ir. Minus, diz adeus à senhora!
Minúsculo (muito bem educado nestas coisas) - Adeus !
Ela- Adeus ! Diz adeus à senhora.
O pequeno dela - Auf! Auf !

Ah ! Ainda não vos tinha dito que o pequeno dela era um cão, do latim canis ?

11 comentários:

  1. Os cães são como os filhos, mas só para quem não tem filhos. (Digo eu, que tenho filhos e já tive cães...)

    ResponderEliminar
  2. lolol só tu para me fazeres rir agora :p

    jocas

    ResponderEliminar
  3. Nessa ordem de ideias eu tenho 4 pequenos cá em casa - 3 crianças e 1 cadela - e são parecidos em imensas coisas, completam-se noutras: na questão do comer por todo o lado, adoro ter uma cadela debaixo da mesa enquanto os filhos comem - é bem mais eficaz e mais económico que um aspirador.

    Bjs

    ResponderEliminar
  4. Ok, já não vinha cá há uns tempos e a pergunta que se me surge é: o pai daí de casa faz essas figuras em papel, mas tudo da cabeça dele??? Ou segue instruções em qualquer lado??? É que me parecem verdadeiramente fenomenais e estou abismada! Os meus parabéns, que jeitão!!!!!! E ele não quer publicitar instruções, para pais menos jeitosos?!
    Rita

    ResponderEliminar
  5. Elite - C'est vrai ? :)
    Dorushka - Pois é. Eu tive gatos, mas confesso que nunca os tratei como filhos... mas eu sou uma insensivel.
    Mãe q.b. - Ao teu serviço!
    Inês - Sugeres-me então um cão para me ajudar nas limpezas ?
    Oficinas Ranha - é mesmo da cabecinha dele, eu também fico pasmada, mas ele pensa que estou a gozar ...
    Dulce - ;)

    ResponderEliminar
  6. Os gatos não se deixam tratar como filhos, já os cães...

    ResponderEliminar
  7. Dorushka - Não tenho conhecimentos cientificos para continuar esta conversa :)

    ResponderEliminar
  8. Então, só para acabar, o que eu queria dizer é que os cães exigem muita atenção e têm que ser ensinados, treinados e retribuem toda essa atenção com muito amor, um amor incondicional. E é por isso que muita gente trata os cães como filhos. Os gatos parece que nascem ensinados e são muito independentes, não se deixam tratar como filhos. E o amor dos gatos por nós, não me parece que seja amor, os gatos toleram-nos apenas.

    ResponderEliminar
  9. LOL
    Gostei ;)
    Embora ache que filhos, são filhos e os animais pertencem claramente a outra categoria, compreendo perfeitamente!
    Eu tenho um gato, muito bem tratado por sinal.

    ResponderEliminar

Pessoas

Nomadas e sedentarios